O corpo é capaz de crescer, curar-se, lutar contra doenças, adaptar-se a mudanças de temperaturas, reagir a estímulos ambientais e sobreviver a um monte de agressões física. (II Co 5.1-6)

Como sabemos, o corpo humano é constituído de bilhões de células, várias substâncias químicas, centenas de músculos, quilômetros de vasos sanguíneos e diversos órgãos. s. Muitos séculos atrás, o salmista louvava a Deus dizendo: “porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado” (Sl 139.14). Mas o corpo não dura para sempre, pelo menos neste mundo. Ele pode entrar em colapso se não nos cuidarmos e, com o passar do tempo, todos os corpos se desgastam. Não pensamos muito nisso quando temos saúde. Quando não existem problemas físicos, achamos que nosso corpo não vai falhar nunca. Resfriados e gripes são desagradáveis, mas quando a doença é mais grave, reconhecemos a dura realidade que cada um de nós habita em um corpo que está destinado a morrer. Como a maioria de nós evita pensamentos de doença e ignora sintomas, fica mais difícil suportar ou aceitar a doença quando ela ataca.

I. O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE AS ENFERMIDADES

  • A doença é um assunto que percorre as páginas da Bíblia. As enfermidades físicas de Miriã, Naamã, a mulher do fluxo de sangue e outras são descritas com clareza tanto no A.T., quanto no N.T.  Quando Jesus veio à terra, sua preocupação com os doentes era tanta, que quase um quinto dos evangelhos é dedicado ao tema da cura.
  • A doença faz parte da vida. Poucas pessoas passam pela vida sem ter, pelo menos, uma doença de vez em quando. Através de suas palavras e ações, Jesus ensinou que a doença, embora comum, também é indesejável. Ele gastava grande parte do seu tempo curando os enfermos, encorajou outros a fazerem o mesmo, e enfatizou a importância do cuidado compassivo para com os necessitados e doentes - Mt 4.23; 10.7,8. 

II. O DESAFIO DA ENFERMIDADE

  • A tranquilidade da vida é interrompida quando uma pessoa adoece, por mais branda que seja a doença.  Se estamos bem dispostos temos condições de enfrentar os desafios e superá-los com a Graça de Deus. E quando o desafio é exatamente a falta de saúde? Se a pessoa tem de ser hospitalizada, sofre uma intervenção cirúrgica, passa por uma longa convalescença, fica inválida ou é desenganada pelos médicos, a situação se torna ainda pior. Uma grande ansiedade toma conta do enfermo que, além disso, pode também sentir solidão, isolamento, impaciência, desamparo, raiva, irritação, mágoa e desconfiança. Quando estamos doentes, não só o corpo, mas também o espírito se abate.
  • Atravessar um período de enfermidade é uma das provações mais difíceis.  O enfermo perde a liberdade de locomoção. Falta-lhe a privacidade. Não controla mais seu espaço, já que o quarto tem de ser dividido com visitas, médicos e enfermeiros, quando não com outros doentes. Deixa de ter autoridade sobre seu tempo, pois seus horários passam a ser ditados pelos intervalos das medicações. Já não manda em seu corpo, que fica sujeito a exames, agulhas, comprimidos, sondas, radiografias, fios e ataduras. Às vezes não pode fazer sozinho as coisas mais simples, como vestir-se ou ir ao banheiro. O desespero passa a rondá-lo. E nessas horas, a pergunta que muitas vezes fazemos a Deus é: “Por que? Por que essa doença? Por que comigo?

III. AS CAUSAS DA ENFERMIDADE

A Palavra de Deus pode nos esclarecer muito no que diz respeito às causas da enfermidade. A Bíblia ensina que a morte não estava nos planos originais de Deus para o homem, tampouco a doença. Foi como resultado da desobediência que as pessoas passaram a adoecer e morrer. A partir da expulsão dos nossos pais do paraíso, a enfermidade tornou-se parte da vida humana. Assim, quando nos perguntamos por que as pessoas ficam doentes, a Bíblia aponta cinco (5) possíveis causas:

  • Adoecemos por causa da fragilidade humana. Fomos criados do pó da terra, estamos contaminados pelo pecado e habitamos um mundo repleto de micróbios. Isso nos torna criaturas extremamente frágeis. Uma série de enfermidades pode, naturalmente atingir-nos (Sl 103.14; I Tm 5.23).
  • Adoecemos por causa dos nossos hábitos. Acordamos tarde, dormimos mal, levamos uma vida sedentária, com stress, não nos alimentamos bem, ficamos expostos a substâncias tóxicas, não vamos ao médico com regularidade. Esses e outros hábitos inadequados minam nossa saúde (Dn 1.11-16; Is 55.2).
  • Adoecemos por causa dos nossos pecados. Algumas vezes, pecados cometidos e não confessados podem fazer com que Deus pese a sua mão sobre o homem, disciplinando-o com alguma enfermidade (Nm 12.9,10; Sl 32.3-5; Jo 5.13,14).
  • Adoecemos por causa da vontade de Deus. Pode parecer estranho, mas a verdade é que há momentos em que o Senhor permite que fiquemos doentes a fim de realizar a sua vontade em nossa vida. Uma enfermidade pode levar alguém à conversão, à reconciliação ou mesmo ao aprofundamento da sua fé. Uma doença pode contribuir para a felicidade do homem e para a Gloria de Deus (Jo 9.1-3; 11.14,15).
  • Adoecemos por causa da perseguição do diabo. A Bíblia diz que algumas doenças são causadas por Satanás ou pelos demônios, que são chamados de “espíritos de enfermidades”. Mas ela diz também que não há nada que esses seres possam fazer sem a permissão do Senhor (Jó 2.7; Lc 13.10-16; At 10.38).
  • Quando adoecemos, devemos investigar com oração e sabedoria, qual a causa. Provavelmente ela será uma das que foram mencionadas. Não devemos nos esquecer nesse processo, de consultar os médicos. Uma vez identificada a causa seguir fielmente o tratamento. Pode acontecer de não ser encontrado o motivo. Nos resta então orar, confiar e esperar no Senhor. Não nos é dado nesta vida, compreender todas as coisas (I Co 13.12). 

IV. AS BÊNÇÃOS ADVINDAS DA ENFERMIDADE

“Bem sei eu que tudo podes...Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te veem” (Jó 42.2-5).

“E para que não me ensoberbecesse...A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza...Porque, quando sou fraco, então, sou forte” (II Co 12.7-10). 

O que esses dois homens tinham em comum? Eles foram capazes de tirar algo de bom da sua experiência de enfermidade. Deus pode tirar coisas boas de tudo o que existe, inclusive das enfermidades (Rm 8.28). Ela pode dar-nos novos alvos e perspectivas; purificar nosso caráter; aprofundar nossa comunhão com Deus;  refinar e fortalecer a nossa fé e nos mostrar o verdadeiro sentido da vida. Embora a Bíblia registre inúmeros casos de curas milagrosas, ela também menciona enfermos que não foram curados (I Tm 5.23; II Tm 4.20). Deus tinha outros planos para eles. Queria que experimentasse os benefícios advindos da enfermidade. Pior do que ser acometido de uma doença, é passar por ela e não aprender nada.

V. A CURA DA ENFERMIDADE

Quando for da vontade do Senhor curar-nos, Ele decidirá de que maneira fará isso. Deus escolherá o tratamento adequado para cada caso. E quando os médicos não conseguem e é da vontade do Senhor curar, Ele estende as suas mãos e somos sarados. Frequentemente Deus sara usando os médicos e os remédios. Foi Ele que deu aos homens a sabedoria para desenvolver e aperfeiçoar a medicina. Os médicos são instrumentos que Ele usa para executar a sua vontade e abençoar seus filhos (II Rs 20.7). Precisamos nos certificar de que desejamos a saúde para empregá-la na Obra de Deus, e não gastá-la de forma errada. É preciso destacar que a oração da igreja em nosso favor é um dos principais caminhos do Senhor para a cura (Tg 5.14-16). Ele ouve a súplica e alegra-se com o interesse e o amor que essas orações revelam, e atende o seu clamor.

Precisamos entender que o corpo que o Senhor curou, se desfará um dia e voltará ao pó, como aliás, aconteceu com todos que foram sarados (II Co 5.1,2).

REFERÊNCIAS

Collins, Gary R. Aconselhamento Cristão. Ed. Século 21- Vida Nova.

Aguiar, Marcelo. Nos desertos da vida. Editora Betânia. Ano 2000.

Bíblia Sagrada. Almeida Revista e Corrigida. CPAD.

Is Jeremy Maclin choosing the Baltimore Ravens a big blow to the Buffalo Bills heading into 2017?

Rarely does a player with the talent level of Jeremy Maclin hit the open market as late as June. However on June 2 the Kansas City Chiefs released Jeremy Maclin to ease their cap hit. Once Maclin was released, the Buffalo Bills were immediately interested.Joe Flacco Jersey

They appeared to be a perfect match as head coach Sean McDermott and Maclin are familiar with each other. They had spent time together in Philadelphia. Additionally Bills running back LeSean McCoy and Maclin are good friends. McCoy took it upon himself to try and recruit Maclin to Buffalo.

Ultimately,Justin Tucker Jersey Maclin decided to pass on signing with the Bills, and chose to sign a two-year deal with the Baltimore Ravens. It appears, on the surface, to be a blow to the Bills offense. Maclin would have provided another weapon for Tyrod Taylor and to take some pressure of the Bills run game. However, one could argue that Maclin passing on the Bills is a blessing in disguise, especially when you look at the contract he signed.

The Ravens drastically overpaid for Maclin with a deal worth $11 million over two years.Dennis Pitta Jersey He’s coming off a very disappointing season with the Chiefs, in which he started in only 12 games due to a groin injury. His numbers were weak with 44 catches equaling 534 yards and two touchdowns.

Some of Maclin’s drop off can be attributed to injury. Groin injuries are notoriously difficult to recover from for wide receivers due to constant cuts and quick strides that wide receivers need to execute.C.J. Mosley Jersey However, when you look deeper at Maclin’s stats from last year, there are some numbers that pop out.

Maclin failed to make more than six catches in a game all season, and reached the six-catch plateau only twice.Elvis Dumervil Jersey Furthermore, Maclin had an 82-yard receiving game only once (Week 15). It’s also worth noting that this happened as the Chiefs were weak at wide receiver. When the Chiefs recruited him in 2015, Maclin was supposed to be the go-to guy for quarterback Alex Smith. Unfortunately, he finished third in receiving yards on the team behind a rookie wide receiver Tyreek Hill and tight end Travis Kelce last season.