Ataques dos de fora e dos de dentro. Daqueles que deveriam obedecer à voz do Espírito Santo através do apostolo Judas, quando conclama os nascidos de novo a batalharem pela fé que uma vez foi entregue aos santos. Ao invés disso, torcem o sentido da Palavra para satisfazerem seus instintos mais primitivos, sob o pretexto de modernização da mensagem cristã.

Já se foi o tempo em que crentes sinceros não tinham suas vidas por preciosas, contanto que se cumprisse neles o resto das aflições de Cristo por amor da igreja. Aliás, chegavam a sentir prazer por serem participantes das aflições de Cristo. A tônica da atualidade é fugir a todo o custo do sofrimento, ainda que esta atitude deforme as características básicas do Santo Evangelho.

Homens amantes de si mesmos, que não hesitam em tirar vantagem de tudo e de todos. Vão desde o absurdo de profanarem o altar com homílias anticristãs, à venda de amuletos milagrosos que na verdade representam as antigas práticas heréticas e pagãs da aleivosa religiosidade medieval. E como se não bastasse, utilizam-se recursos da tecnologia de ponta para alimentarem seus propósitos mercantilistas e propagarem o antigo veneno do pecado que é o engano.

E assim seguem enganando e se enganando. Enganam os incautos, ávidos de receberem algum tipo de recompensa por sacrificarem em nome de Deus, a sua própria miséria. Esses atos não somente denigrem o Evangelho, mas expõe o próprio Senhor Jesus ao vitupério. Fazem coro com aqueles que gritavam afrontosamente pelas vielas de Jerusalém, crucifica-o, crucifica-o.

Como são petulantes os apelos deste fingido evangelho. Convidam os homens aos shoppings da fé, onde de tudo se pode adquirir, inclusive a salvação. A adoração foi convertida em show, isso mesmo, é o show da fé! As expressões mais honestas do verdadeiro adorador foram substituídas pela coreografia gospel, onde predominam os extravagantes turbantes multicoloridos, ressaltados em suas cores pelo efeito dos canhões de luzes.

Discursasse sobre vários temas, menos sobre a necessidade da renúncia para quem anseia receber a Cristo como Senhor e Salvador. Aliás, a única salvação que os interessa, é a da falta de recursos materiais, pois dizem que só assim, poderão manter a obra. E aqui entra os apelos sentimentalistas para que os gideões de Deus não deixem a obra parar. Mas que obra? Seria a obra de conduzir de maneira dissimulada ao exterior, dólares abstrusos na Bíblia?

Por tudo isso e muito mais, urge a atitude dos verdadeiros cristãos, que apesar de serem assediados diuturnamente por esses anátemas, se conservam nos princípios norteadores da palavra de Deus.

Pr. Isaac Silva

Departamento da Família - IEADPE


IEADPE - Outros artigos

Is Jeremy Maclin choosing the Baltimore Ravens a big blow to the Buffalo Bills heading into 2017?

Rarely does a player with the talent level of Jeremy Maclin hit the open market as late as June. However on June 2 the Kansas City Chiefs released Jeremy Maclin to ease their cap hit. Once Maclin was released, the Buffalo Bills were immediately interested.Joe Flacco Jersey

They appeared to be a perfect match as head coach Sean McDermott and Maclin are familiar with each other. They had spent time together in Philadelphia. Additionally Bills running back LeSean McCoy and Maclin are good friends. McCoy took it upon himself to try and recruit Maclin to Buffalo.

Ultimately,Justin Tucker Jersey Maclin decided to pass on signing with the Bills, and chose to sign a two-year deal with the Baltimore Ravens. It appears, on the surface, to be a blow to the Bills offense. Maclin would have provided another weapon for Tyrod Taylor and to take some pressure of the Bills run game. However, one could argue that Maclin passing on the Bills is a blessing in disguise, especially when you look at the contract he signed.

The Ravens drastically overpaid for Maclin with a deal worth $11 million over two years.Dennis Pitta Jersey He’s coming off a very disappointing season with the Chiefs, in which he started in only 12 games due to a groin injury. His numbers were weak with 44 catches equaling 534 yards and two touchdowns.

Some of Maclin’s drop off can be attributed to injury. Groin injuries are notoriously difficult to recover from for wide receivers due to constant cuts and quick strides that wide receivers need to execute.C.J. Mosley Jersey However, when you look deeper at Maclin’s stats from last year, there are some numbers that pop out.

Maclin failed to make more than six catches in a game all season, and reached the six-catch plateau only twice.Elvis Dumervil Jersey Furthermore, Maclin had an 82-yard receiving game only once (Week 15). It’s also worth noting that this happened as the Chiefs were weak at wide receiver. When the Chiefs recruited him in 2015, Maclin was supposed to be the go-to guy for quarterback Alex Smith. Unfortunately, he finished third in receiving yards on the team behind a rookie wide receiver Tyreek Hill and tight end Travis Kelce last season.