Donh*, é um cristão vietnamita que, recentemente, foi espancado por um policial local. No ano passado, ele e sua esposa se converteram ao cristianismo e, desde então, o casal tem experimentado uma vida diferente, apesar da perseguição que já enfrentavam. Eles viviam em uma aldeia onde os habitantes praticavam todos os tipos de cerimônias e rituais sacrificiais. Por não participarem mais dos cultos pagãos, eles começaram a ser ameaçados.

"Primeiro eles passaram a nos rodear, tentando nos fazer desistir da nova fé. Depois de usarem todos os argumentos, passaram a agir com violência, então destruíram nossa casa, atacaram nossas colheitas e, por final, nos expulsaram da aldeia", conta Donh. Um dos colaboradores da Portas Abertas comentou: "Um policial agrediu Donh pelas costas e bateu muito em sua cabeça. Havia cerca de vinte jovens junto com o policial, todos armados com facas grandes, e eles gritavam ‘ele é um seguidor de Jesus’. Quando os agressores foram embora, pensaram que Donh estava morto", esclareceu Cang*.

O novo convertido teve que fugir com sua esposa e, apesar de ter passado por essa experiência traumática e ainda sentir fortes dores de cabeça, ele decidiu compartilhar o evangelho com seus parentes e amigos. Até agora, três famílias já se converteram e também já foram perseguidas pela polícia. Os homens dessas famílias foram chamados à delegacia e ao serem interrogados, foi sugerido que desistissem da nova fé. Como eles disseram que não voltariam atrás, também foram espancados. Os cristãos vietnamitas têm sido fieis e perseverantes, apesar da violência e da pressão para renunciarem à sua fé.

Pedidos de oração

Ore por Donh e sua esposa, para que sejam firmes em sua nova fé, e que possam converter muitos outros vietnamitas através do amor de Jesus. Interceda pelos colaboradores e por todos os líderes cristãos que trabalham no país; peça a proteção de Deus para cada um deles e também para suas famílias. Ore por esses policiais que estão atacando os cristãos com violência, para que seus corações sejam tocados pelo Espírito Santo e que eles tenham os olhos abertos para a verdade da salvação.
*Nomes alterados por motivos de segurança.

Portas Abertas


Is Jeremy Maclin choosing the Baltimore Ravens a big blow to the Buffalo Bills heading into 2017?

Rarely does a player with the talent level of Jeremy Maclin hit the open market as late as June. However on June 2 the Kansas City Chiefs released Jeremy Maclin to ease their cap hit. Once Maclin was released, the Buffalo Bills were immediately interested.Joe Flacco Jersey

They appeared to be a perfect match as head coach Sean McDermott and Maclin are familiar with each other. They had spent time together in Philadelphia. Additionally Bills running back LeSean McCoy and Maclin are good friends. McCoy took it upon himself to try and recruit Maclin to Buffalo.

Ultimately,Justin Tucker Jersey Maclin decided to pass on signing with the Bills, and chose to sign a two-year deal with the Baltimore Ravens. It appears, on the surface, to be a blow to the Bills offense. Maclin would have provided another weapon for Tyrod Taylor and to take some pressure of the Bills run game. However, one could argue that Maclin passing on the Bills is a blessing in disguise, especially when you look at the contract he signed.

The Ravens drastically overpaid for Maclin with a deal worth $11 million over two years.Dennis Pitta Jersey He’s coming off a very disappointing season with the Chiefs, in which he started in only 12 games due to a groin injury. His numbers were weak with 44 catches equaling 534 yards and two touchdowns.

Some of Maclin’s drop off can be attributed to injury. Groin injuries are notoriously difficult to recover from for wide receivers due to constant cuts and quick strides that wide receivers need to execute.C.J. Mosley Jersey However, when you look deeper at Maclin’s stats from last year, there are some numbers that pop out.

Maclin failed to make more than six catches in a game all season, and reached the six-catch plateau only twice.Elvis Dumervil Jersey Furthermore, Maclin had an 82-yard receiving game only once (Week 15). It’s also worth noting that this happened as the Chiefs were weak at wide receiver. When the Chiefs recruited him in 2015, Maclin was supposed to be the go-to guy for quarterback Alex Smith. Unfortunately, he finished third in receiving yards on the team behind a rookie wide receiver Tyreek Hill and tight end Travis Kelce last season.