Você acredita na existência de Deus? Que provas atestariam a existência de Deus? Deus existe! Este Deus nos criou para que tivéssemos um relacionamento com Ele.

Deus existe? Esta é uma questão que o homem tem feito a muito tempo. No entanto, nos últimos anos, com a evolução da ciência, ela tem sido muito mais debatida. Infelizmente, ainda que grandes intelectuais como os cientistas tenham feito dia após dia novas descobertas a respeito das dimensões e do maravilhoso design do Universo, muitos não acreditam em Deus. Em 1997, um site do Discovery Chanel, apresentou uma pesquisa com 1.000 cientistas norte americanos. Nela havia a estatística de que "78% dos físicos e astrônomos afirmavam não acreditar na existência de um Deus".

Esta mentalidade tem influenciado grandemente as últimas gerações. No campo universitário, a existência de Deus é tratada com total indiferença. O secularismo, que é um sistema que rejeita toda forma de fé e devoção religiosas e aceita como diretrizes apenas fatos e influências derivados da vida presente, tem sido, sem dúvida, a base da sociedade atual.

Em grande parte da Europa, por exemplo, a igreja cristã está acabando. Estatísticas mostram que é cada vez menor o número de pessoas que vão a uma igreja, e isso sempre começa pela juventude. O site americano de pesquisa Religion and Ethics, em um artigo divulgado em maio do ano passado, mostra que: "a Europa é o lar do secularismo, onde as pessoas colocam sua confiança na razão, na ciência, e no poder do indivíduo, e não na religião".

Jonas Dow, um advogado de 30 anos em Vancouver disse que, quando era jovem, participava de uma igreja Batista aos domingos, mas hoje não considera isso importante: "Com toda certeza isso não é mais necessário em minha vida, e eu não acho que seja realmente necessário na vida de ninguém", disse ele. Ele continua: "Se alguém me pergunta se eu acredito em Deus, eu digo que não acho que exista um Deus, e simplesmente não me preocupo a este respeito".

Grandes pensadores de nossa era também fizeram afirmações semelhantes. Sigmound Freud, o austríaco pai da psicanálise, no livro "O futuro de uma ilusão", afirmou: "O homem precisa tanto de segurança, e tem tão profundos medos por estar em um mundo tão difícil, no qual ele tem tão pouco controle sobre, que teve que inventar Deus, para quando ele não pudesse fazer nada, ele correria até esse Deus".

O cineasta Woody Allen, sarcasticamente, expressou: "Se Deus existe, por que Ele não me dá um sinal de Sua existência? Como por exemplo, abrir uma bela conta em meu nome num banco suíço?". Já Albert Einstein foi menos cético. Ele disse: "É verdade, nós sabemos que existe uma força cósmica no universo, no entanto, é impossível conhecê-la". 

Será que estes grandes homens estão certos? Muitos ainda questionam: Afinal, Deus existe ou não? Sim, Deus existe. Há pelo menos três razões principais nos mostram que Deus existe:

1) O universo revela esta verdade: "os atributos invisíveis de Deus, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas. Diante disso, os homens são indesculpáveis" (Paráfrase de Romanos 1:20). Abraham Lincoln o maior presidente da história dos Estados Unidos, disse: "Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador."

2) Nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus: "O que de Deus se pode conhecer, se manifesta na humanidade, porque Deus assim o manifestou" (Paráfrase de Romanos 1:19). Ainda que muitos cientistas afirmem o contrário, o homem é um ser diferente de todos os demais. Agimos pela razão, não por instinto. Esta razão, que nos apresenta o certo e o errado, revela algo intrínseco em nós. A consciência, que Deus nos deu.

3) Todos nós temos consciência da existência de Deus. A moral humana reflete com clareza este fato: "Homens e mulheres mostram a lei de Deus escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os" (Paráfrase de Romanos 2:15).

Pense por um instante: Quem estipulou para nós o certo e o errado? Foi Deus quem colocou em seu interior esta consciência. Há, ainda, outras evidências da existência divina. Negar é uma saída, é mentir para si mesmo. Deus existe, e Ele nos conhece mais do que qualquer outra pessoa. E Deus também nos conhece mais do que nós mesmos possamos achar que nos conhecemos:

"Meu Deus, o Senhor, me conhece. O Senhor sabe quando me sento e quando me levanto; de longe entende o meu pensamento. Sua presença cerca o meu andar, e o meu deitar. O Senhor conhece todos os meus caminhos. Meu Deus, o Senhor conhece a palavra que falo, antes mesmo que ela seja dita. Sua sabedoria é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir" (Paráfrase do Salmo 139:1-6).

A conclusão é: Deus existe! Este Deus nos criou para que tivéssemos um relacionamento com Ele. Porém, o homem pecou. Em nosso estado de pecado (com o qual nascemos originalmente) o relacionamento foi quebrado. Porém, Deus tem buscado restaurar a comunhão com a humanidade durante a história, através de Seu Filho Jesus, mas infelizmente, a grande maioria não tem respondido a esta busca.

Deus existe, pois isso um fato incontestável. Qual a nossa posição para com Ele? Só há uma resposta que satisfaz a Deus: Confessarmos que somos pecadores, e recebermos o sacrifício gratuito de Cristo na cruz, para perdão de nossos pecados. Isso só é possível através de um meio: a fé, dom de Deus. Abra seu coração e sua mente e peça a Deus para que Ele lhe revele esta verdade. Que Deus em Cristo continue nos abençoando e que possamos crer mais do que nunca que Deus existe e que tem projetos maravilhosos para as nossas vidas.

Este artigo é de propriedade intelectual da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Pernambuco (IEADPE). Sua reprodução, parcial ou total deverá ser acompanhada da citação da fonte, conforme artigo 184 do Código Penal – Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais que diz: A violação por qualquer meio, de obra intelectual, no todo ou em parte, para fins de comércio, sem a autorização expressa do autor ou de quem o represente é crime contra a propriedade intelectual.